BTB Intercâmbios 

Independência de Malta

21.09.2018

Saber a história de um país é sempre muito legal. Agora, saber a história do país para o qual você vai viajar é mais legal ainda e muito importante, até porque chegar perdido e sem referências não rola, né? No dia 21 de Setembro de 2018 a ilha de Malta comemora 54 anos de independência do império britânico.

Aulinha de história começando e hoje a BTB intercâmbios vai falar sobre A independência de Malta. Uma linda ilha europeia que vem recebendo muitos intercambistas no últimos anos. Só no primeiro trimestre de 2018 houve um aumento de 30% em relação ao mesmo período em 2017. Então, sem mais delongas, #partiu Malta.

 

Barcos de pesca em Malta

 

A História

Apesar da proximidade com a Itália, as ilhas Maltesas só foram parte do país em 218 a.C. quando foram anexadas pelo império romano. O arquipélago foi passando de mãos em mãos durante sua história, até que em 870 d.C foi conquistada pelos árabes muçulmanos, que influenciaram em seu idioma. Foi parte da Espanha de 1283 a 1530 quando foram cedidas à Ordem Hospitalar de São João de Jerusalém (hoje conhecida como Ordem de Malta).

Por fim, fez parte do império de Napoleão de 1798 a 1800 quando foi conquistado pela Grã-Bretanha sendo parte do império até 1964. Nesse tempo, a ilha sofreu uma enorme influência britânica e foi essencial na segunda guerra mundial contra o Eixo.

 

O Ano da Independência

O arquipélago passou a ser autonomamente governado só em 1947, saindo do status de colônia. Durante os anos algumas discussões políticas surgiram e em 1955 foi proposto uma nova união com o Reino Unido. Apenas 4 anos depois a proposta foi aceita, fazendo com que a ilha voltasse a se unir com o império britânico.

Em 1962 a autonomia foi reimplantada no país e em 21 de Setembro de 1964 o país se tornou totalmente independente entrando para a ONU (Organização das Nações Unidas). Mesmo independente, Malta possui uma aliança com o Reino Unido de ajuda econômica e militar. Já politicamente, mantém a rainha da Inglaterra como soberana, assim como no Canadá.

Mas, diferentemente do país da América do Norte, Malta possui serviços com controles totais britânicos. Como por exemplos, os portos, o aeroporto, correios, rádios e TV. 

 

Vista Noturna de Valeta, Malta

 

As Qualidades Maltesas

Mesmo tendo grandes influências britânicas no país, Malta faz parte da zona do Euro. Nos últimos anos vem chamando a atenção de intercambistas mundo afora devido às suas grandes qualidades como, por exemplo:

A influência Britânica

O arquipélago “sofreu” a influência do Reino Unido por 150 anos. Consequentemente, o Inglês é falado por todo o país, sendo a língua co-oficial por lá. Então fique tranquilo na hora de se comunicar.

A Diversidade Cultural

Com influências de diversos países durante sua história, as ilhas adotaram uma cultura única sendo as mais predominantes italiana, devido a sua proximidade, e britânica, claro. Malta também possui patrimônios mundiais pela UNESCO, afinal são mais de 7 mil anos de muita história.

Ser um paraíso na Europa

Quem já visitou sabe como é lindo, não a toa que grandes produções, como a série da HBO Game Of Thrones, escolheram Malta como local de filmagens. Praias paradisíacas, mares azuis e uma gastronomia única fazem parte da região. Juntos a um clima muito agradável, onde o verão bate os 30º e no inverno de 8º a 17º, então nada de frios intensos ou verões insuportáveis.

 

Forte de Santo Ângelo, Birgu, Malta

Um dos polos de língua inglesa na Europa

Malta é nativo da língua inglesa e a cada ano cresce o número de intercambistas de diversas partes do mundo, em sua maioria italianos, gregos, croatas e franceses. Claro, vai se deparar com alguns brasileiros quando for para lá, mas estamos longe de ser maioria, o que é excelente para aprender e conhecer diversas culturas. Falando nisso, o país oferece grande diversidade de escolas localizadas em vários cantos da ilha como Valletta, St Julian, Sliema, entre outras localizações.

Trabalho e Estudo

O Arquipélago de Malta possui cerca de 430 mil habitantes, sendo menor que muitas cidades. A mão de obra é sempre bem vinda, portanto o governo não só incentiva como facilita os intercambistas a conseguirem trabalho. E com um ensino de extrema qualidade sair de lá sem saber o inglês é impossível. A partir da 12ª semana, de curso o país permite que o estudante de curso de línguas trabalhe sem grandes dificuldades ou burocracia.

Ganhando em Euro

Agora se conseguir um trabalho já é bom, imagine receber em Euro. Até a data de escrita deste texto a moeda está na casa dos R$ 4,71. Vamos combinar que voltar para a casa sabendo inglês e com alguns Euros no bolso não faz mal a ninguém.

 

Antiga rua em Valletta, capital de Malta

 

It-tarf

Ufa! Haja qualidade para um país tão pequeno, mas já dizia o velho ditado: tamanho não é documento. O custo-benefício é excelente e o estilo de vida é diferente do europeu em questão a gastos e preços, sendo mais simples e barato. O arquipélago mantém a qualidade de vida europeia adicionando cenários espetaculares e preços justos

Ser apenas uma ilha de pescadores já não faz parte da definição de Malta. Apesar do tamanho reduzido é um lugar que agrada os mais variados públicos e nós temos certeza de que será uma das viagens mais incrível da sua vida, se não for a melhor. Por isso é hora de fazer as malas e vir com a gente para Malta, o paraíso em forma de ilha.

  • Tags:
  • malta
  • independência
  • intercambio
  • ilha de malta
  • independência de malta
  • férias

#EuSouBTB

#
#
#
#